19 agosto 2012

Ver...






Vejo muito e não vejo nada.
Vejo mais o que quero que o que vejo.
Por vezes, reinvento o que vi,
Acrescento um sorriso ou um olhar.
Mas o produto final,
Esse pertence já a um universo paralelo.
Nem sempre os olhos são os melhores conselheiros.
É por isso que existe a palavra
Que resulta expressivamente em cada pessoa.
E é nessa expressão,
Que o cérebro processa
E o coração conjuga
Que existe a verdadeira realidade.

Mc.


Sem comentários:

Enviar um comentário