29 março 2013

Fazer torradas

Cuidado meninas a tarefa não é tão simples quanto pode parecer.
Ingredientes: 
Uma porção grande de tolo, com uma pitada de sem noção. 
As especiarias são um aspecto que não deve ser de modo algum olvidado.


É difícil ser rapariga nos dias de hoje, ou talvez sempre o tenha sido. O certo é que hoje uma rapariga que goste de comédias românticas  sabe que ao ir ao cinema esta apenas a olhar para estereótipos  que a realidade não poderia estar mais longe. Então à ainda aquelas que se deliciem com romances de época, Jane Eyre, Pride and Prejudice. Comentando entre nós: naquela época é que era, tratavam as senhoras com respeito, eram delicados. Muitas de nós apaixonamos no momento em que o casal principal troca o primeiro olhar. E rejubilamos por ser apenas isso que necessitam para saber que se amam, que o seu amor é eterno e fervoroso. 
Será que também as historias que tanto veneramos de época não passam também elas de mais um estereotipo?
É certo acho que nunca ninguém ouviu algo mais romântico do que : Anda, vamos até minha casa fazer torradas!
Se de facto, os homens em algum momento da nosso história foram Gentleman's, porquê esta decadência. Não me parece que a culpa seja apenas deles. E não não estou aqui a apregoar à mini-saia (ou talvez sim, dependendo de quão mini ela possa ser). Não me parece que o problema seja as novas roupas terão exponencialmente diminuído, mas se calhar o apreço por nós próprias. 
Sou totalmente a favor da igualdade entre o homem e a mulher, e acreditem a mulher é bem capaz de se divertir dentro dos parâmetros de loucura de qualquer homem. Acho como tudo, tem uma medida, precisamos saber quando jogar o quê. 
Sim, o jogo do rato e do gato, é mesmo isso meninas. Sintam os momentos, se ouvirem torradas fujam. Se por outro lado receberem uma visita de um pretendente enquanto estão a cair de doente e com uma cara de meter medo à vossa mãe, fiquem. 
E meninos, para vocês, menos, muito menos, em tudo. Estes então é que parecem que não tem medida, 80% são (como bem diz uma amiga minha) cães, se é que me entendem, e os outros 20% tão melosos, que quase podemos adormecer com tanta fofura. Para vocês diria, não sejam tão extrimista, uma mulher gosta que a tratem com gentilezas claro, não digo que não. Mas tem altura e momentos em que a gentiliza não é para ali chamada, coloquem a mão no seu pescoço quando as beijam e puxem-nas para vós como se elas fossem o ar que vos falta para respirar. 


Sem comentários:

Enviar um comentário